Previsão do Governo do Estado é sobre o leilão que inclui a Linha 7-Rubi e uma nova ligação por trem de Jundiaí a Campinas, além do trem especial.

Publicado: 16/08/2021

Imagem
Foto: Reprodução STM

O Governo do Estado de São Paulo promoveu na tarde desta segunda-feira, 16 de agosto de 2021, a primeira audiência pública a respeito do Trem Intercidades e a sua concessão para a iniciativa privada com a Linha 7-Rubi, apresentando a modelagem do sistema e outras informações.

Denominado “Projeto TIC Eixo Norte”, será a concessão da Linha 7-Rubi e a criação de outros dois serviços ferroviários que levarão o trem urbano até a cidade de Campinas, sendo eles o TIC (Trem Intercidades) e o TIM (Trem InterMetropolitano), com investimento total de R$ 8,57 bilhões.

A projeção é de a partir da tramitação iniciada hoje (16), publicar o edital de concessão em dezembro deste ano e a licitação/leilão acontecer em abril de 2022.

O vencedor na ocasião, terá o tempo de 30 anos de contrato para fazer a exploração do sistema como um todo, e para assinar tal contrato, comprovar experiência na operação de transportes ferroviários.

De acordo com o secretário dos Transportes, Alexandre Baldy, existem projeções de fases futuras para o Trem Intercidades chegar em Sorocaba, Americana, Rio Claro, São José dos Campos e em Santos, no litoral, ainda sim sem data definida.

Segundo as premissas do projeto, o transporte de passageiros e de carga deverá ser segregado, separado suas operações para evitar que as vias sejam compartilhadas, o que impacta no tempo de viagem e causa transtornos aos passageiros.

Para isto, o novo concessionário e a MRS Logística vão trabalhar em conjunto para elaborar e implantar uma via exclusiva de trens de carga no trajeto, em paralelo durante as obras, também a criação de uma via exclusiva do TIC ao lado das vias do trem convencional (trem parador).

Para melhor entendimento, veja abaixo como será cada um destes três meios de transporte:

* Trem Intercidades:
– 101 km de extensão com três estações (Palmeiras-Barra Funda, Jundiaí e Campinas);
– tempo de viagem aproximado de uma hora e quatro minutos;
– trem com capacidade para transportar 800 passageiros sentados em uma composição diferente da tradicional, prevendo contar com serviço de bordo.

* Linha 7-Rubi:
– 35,2 km de extensão no trecho entre Palmeiras-Barra Funda e Francisco Morato;
– projeto prevê um intervalo médio entre os trens de  4 minutos, mas buscando chegar a 3 minutos, em 50 minutos de viagem o tempo total.
– cada trem tem a capacidade de transportar 2 mil passageiros em pé e sentados em cada viagem.

* Trem InterMetropolitano:
– extensão de 65,8 km com nove estações, sendo as já existentes entre Francisco Morato e Jundiaí e acrescentando as estações de Valinhos, Louveira, Vinhedo e Campinas;
– a estimativa é de um intervalo médio entre os trens de 15 minutos nos horários de pico e um tempo total de 55 minutos a viagem;
– o transporte de passageiros por trem é similar ao da Linha 7-Rubi, 2 mil passageiros em pé e sentados.

O TIC contará com um total de 15 trens novos de alta capacidade de velocidade, podendo chegar a 140 km/h, maior conforto e com serviço de bordo (previsão) para concluir na média de em uma hora o trajeto entre a Barra-Funda e Campinas.

Estes novos trens elétricos deverão ser comprados e foi escolhido o trem elétrico e não o transporte a diesel, para também contribuir com uma menor emissão de gases poluentes e uma menor agressão ao meio ambiente.

A tarifa será um valor maior, mas equivalente ao pago no transporte rodoviário, podendo chegar ao preço máximo de R$ 55,30, mas não será compatível com a operação da Linha 7-Rubi e TIM, ou seja, os outros dois serviços vão ter a tarifa igual as demais linhas de trem e Metrô, atualmente este valor é de R$ 4,40

Além da receita tarifária, o concessionário poderá obter receitas financeiras com outras formas como o aluguel de espaços físicos nas estações, espaços de publicidade, estacionamentos para veículos, entre outros.

Veja abaixo uma imagem que explica como será o plano de vias segregadas para evitar problemas de trens de carga e passageiros juntos na mesma via:

Foto: Reprodução Secretaria dos Transportes Metropolitanos (STM)

Está previsto também a construção de uma nova estação da Lapa integrada, pátio ferroviário e a separação do serviço 710, estes que serão abordados de melhor maneira separadamente.

Quer receber nossos textos assim que publicados? Acesse nosso grupo no Telegram (https://t.me/diariodacptm)

Nossas redes sociais
Facebook – http://www.facebook.com/oficialdiariodacptm
Twitter – http://www.twitter.com/DiariodaCPTM
Instagram – https://www.instagram.com/willianmoreira_fotojornalismo/

1 comentário »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.