Unidades estão sendo vendidas de empresa especializada em leilões.

Publicado: 01/02/2021

Imagem de: Yellow destrói bicicletas e gera polêmica na internet
Foto: Crédito TecMundo

Pouco depois de ser completado um ano do encerramento de aluguel de bicicletas ofertadas pela Yellow na capital paulista, bikes utilizadas no serviço começaram a ser leiloadas em site especializado, com preços iniciais de R$ 380.

As bicicletas estão sendo vendidas no estado em que se encontram, com as custas de reparos ficando por conta de quem fizer a compra.

O Diário dos Trilhos acessou o site da empresa Freitas Leiloeiro e encontrou 90 lotes de uma unidade cada, com o preço inicial informado acima, com os lances podendo ser dados até 22 de fevereiro até às 17h.

Segundo reportagem da CNN, quem trouxe o tema a tona. O processo de venda é pedido pela Caloi, fabricante das bikes e maior credora da empresa Grin, quem deveria operar o serviço a partir de janeiro de 2020, mas por dificuldades financeiras e depois a pandemia, acabou por não dar continuidade ao aluguel dos equipamentos. A Caloi espera arrecadar quase R$ 15 milhões.

Quando houve a interrupção do aluguel de bicicletas na capital, isto ocorreu duas semanas após os patinetes terem “desaparecido” da cidade, época em que houve a polemica ação da Prefeitura de São Paulo que recolheu dezenas de patinetes, jogando literalmente eles em caminhões e apreendendo.

Saiba mais: https://diariodostrilhos.com/2020/01/23/bicicletas-das-yellow-deixam-de-operar-em-sao-paulo/

1 comentário »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.