Passageiros gravaram a ação e o momento da fuga dos agressores.

Publicado: 09/10/2020

Foto: Reprodução Redes Sociais

Dois seguranças de empresa terceirizada da CPTM, foram espancados no começo da tarde da quinta-feira, 08 de outubro na estação Ipiranga da Linha 10-Turquesa por vendedores ambulantes.

O motivo seria uma represália por ações de apreensão de mercadorias comércio ilegal.

Tudo aconteceu logo após o meio dia e passageiros gravaram a ação e tentaram ajudar os vigilantes, evitando o pior. Veja o vídeo.

Vídeo: Reprodução Redes Sociais

De acordo com testemunhas, um dos vendedores ilegais teve sua mercadoria apreendida e retornou pouco tempo depois na estação com um grupo de pessoas, atacando dois seguranças no meio de todos sem qualquer preocupação.

Com a população que estava no trem indo para cima e gritando, os marginais fugiram, mas foram detidos em outras estações da companhia.

Já os dois vigilantes foram levados para o hospital com ferimentos em várias partes do corpo, principalmente a cabeça. Um dos agressores também foi levado pára o hospital com ferimentos leves.

A CPTM por meio de nota explicou o ocorrido e reforçou que o comércio irregular nas suas dependências será combatido.

“Na manhã desta quinta-feira (08/10) na Estação Ipiranga, Linha 10-Turquesa da CPTM, a equipe de segurança apreendeu mercadorias de um ambulante que comercializava produtos ilegalmente. Ele retornou ao local por volta de 12h10 com um grupo de outros ambulantes e agrediram vigilantes da estação.

Passageiros da CPTM auxiliaram as vítimas. Dois vigilantes foram socorridos ao Pronto Socorro Ipiranga, com ferimentos generalizados e um dos agressores, com ferimentos leves, foi conduzido ao Pronto Socorro da Barra Funda.

Os criminosos fugiram e se dispersaram, mas foram posteriormente localizados em outras estações da CPTM. Todos foram encaminhados à Delpom.

O comércio ambulante não ė permitido nos trens e estações da CPTM. A atuação da Companhia está respaldada no Decreto Federal 1832, de 04/03/1996, que regulamenta o transporte ferroviário. A prática é combatida, principalmente, pelo fato dos produtos comercializados não terem procedência conhecida e, por isso, podem estar associados a crimes como contrabando, roubo de cargas, furtos e roubos, por exemplo.

A CPTM continuará combatendo o comércio irregular nas suas dependências. E conta com a colaboração de todos os passageiros para enfrentar o comércio irregular, não incentivando a prática e denunciando nos canais diretos da CPTM.”

4 comentários »

  1. Mas isso acontece por culpa dosnproprios usuários que consomem os produtos vendidos dentro dos trens e metrô. Na hora da atuação dos seguranças muitos ajudam os ambulantes que na grande maioria, são integrantes de verdadeiras quadrilhas do crime. Não há explicações para vendas de produtos tão baratos se não forem de procedência ilícita, roubos de cargas com até mortes dos caminhoneiros. Os usuários do sistema ferroviário/metrô alimentam o crime .

    Curtir

  2. Enquanto a CPTM não espulsar este bando definidamente, a riscos de mortes tanto para os passageiros quanto para os vigilantes,
    é sabido 99% dos ambulantes são bandidos perigosos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.