Pré candidato a prefeitura da capital justifica que estes dois instrumentos são utilizados como modo arrecadatório, a chamada industria das multas.

Publicado: 02/08/2020

Outra pauta de seu plano de governo é acabar com a “máfia dos transportes”. Foto: Diário dos Trilhos

Em entrevista para o Jornal El País, o pré candidato a prefeito da cidade de São Paulo, Arthur do Val, explicou seu plano caso eleito para acabar com a “industria da multas” e dar mais incentivo para aplicativos de transporte atuarem no município.

Segundo Arthur, o uso de radares e o rodízio municipal não possuem um efeito educativo e positivo, sendo usados como meio para aumentar a arrecadação, punindo os motoristas que em muitos casos demoram a ser notificados e ficam sendo multados várias vezes no mesmo local, sem nem ter conhecimento.

Sua ideia é eliminar o rodízio já que não existe estudo que comprove sua efetividade e substituir os radares por lombadas eletrônicas. Estas que tem indicado o limite de velocidade, faz o condutor diminuir a velocidade do seu veículo.

“O rodízio em São Paulo serve para multar e arrecadar”, disse o pré candidato.

Quanto a questão do trânsito, seria necessário alterar o plano diretor, este visto pelo por ele como elitista e também responsável por concentrar 80% dos empregos nas áreas mais próximas do centro, obrigando deslocamentos das regiões mais afastadas para a área central, aumentando a quantidade de veículos nas principais vias e também nas ruas menores, já que para fugir das multas e do rodízio em certos casos, usam vias menores como rota de fuga.

“Enquanto a Zona Leste tem 30% da população de São Paulo sem os empregos e mais de 80% dos empregos formais estão nas áreas centrais, você nunca vai deixar de ter problema de transito e mobilidade”, explicou.

Já na área dos transportes tanto público como o individual, Arthur do Val propõe acabar com a chamada máfia dos transportes de ônibus, separando o risco de operação, do risco de capital, onde exemplificou com um sendo responsável pela frota de ônibus e outra parte (empresa), com o cargo de operar o serviço com contratos menores de 3 a 4 anos de duração.

Outra medida seria incentivar que mais aplicativos de transporte venham para a cidade, inclusive de vans, que atualmente possuem insegurança de atuar, inclusive com a ameaça de vereadores de burocratizar todo o sistema.

Desde forma seria possível em resposta ao entrevistador, tornar a cidade menos “carrocrata”, termo voltado par ações e linha de pensamento viário voltadas mais para automóveis, deixando outros meios de locomoção de lado.





1 comentário »

  1. Tem todo o meu apoio esse candidato a prefeito de São Paulo, o Sr. Arthur do Val , pois a indústria da multa foi a herança que o governo corrupto do PT deixou ao Brasil e também se faz necessário acabar de vez com a pontuação na CNH, pois já somos punidos ao pagar multas de trânsito e a indústria da multa obriga o contribuinte a gastar seu dinheiro, ganho com trabalho honesto e sacrifício de forma reversa , pois deixa de se aplicar esse dinheiro na economia, para somente beneficiar aqueles que querem viver da desgraça dos outros e são oportunistas!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.