Após matéria vinculada no Diário, as duas companhias entraram em contato, explicando as medidas adotadas para resolver o problema.

Foto: Reprodução arquivo pessoal
Foto de um dos lotes vencidos. Foto: Arquivo pessoal

No dia 18 de março, publicamos uma matéria relatando o erro do Metrô e CPTM ao distribuir álcool em gel vencido para uso de seus funcionários. Alguns frascos tinham data de validade até novembro do ano passado. Após isto tanto o Metrô como CPTM por meio de nota, se manifestaram explicando as ações adotadas para retirar estes produtos fora do prazo de validade, de circulação.

A CPTM informou que na ultima terça dia 17/3, comprou um novo lote do álcool e prevê que até a semana que vem estes novos produtos já esteja a disposição para uso nas estações, substituindo os vencidos. Veja a nota na íntegra:

“A CPTM comprou no dia 17 de março novo lote de álcool em gel e a previsão é que os novos itens sejam distribuídos nas estações na semana que vem.

Em relação aos seus colaboradores, a CPTM liberou para home office todos os colaboradores administrativos com idade igual ou superior a 70 anos e aqueles que retornaram de viagens a outros países. Também suspendeu reuniões e treinamentos presenciais. Para os funcionários que trabalham em bilheteria, foram fornecidas também luvas, além de novos procedimentos de prevenção, como lavar as mãos constantemente e não ir trabalhar em caso de presença de sintoma. Reforçou também a necessidade do uso de máscara, luvas e óculos de proteção nos atendimentos de primeiros-socorros.


Novas medidas poderão ser tomadas e anunciadas de acordo com as orientações da Secretaria Estadual de Saúde.”

Já o Metrô informou que segue uma rígida política de controle e fiscalização dos produtos comprados e sua procedência e que a incidência de produtos vencidos, como o exibido pela matéria é de remessa antiga, já substituída e a companhia vai reforçar aos funcionários a necessidade de utilizar produtos novos.

“O Metrô disponibilizou no final de fevereiro, portanto há menos de um mês, a última remessa de álcool gel para a utilização de todos os funcionários da operação, manutenção e demais que mantém contato com o público. Esse lote foi fabricado em 14/02, com validade de 24 meses. A empresa segue uma rígida política de controle de fiscalização aos produtos comprados para garantir sua procedência e faz o reabastecimento do estoque de álcool periodicamente e sempre que necessário. A incidência de produtos vencidos certamente é de remessas antigas que já foram repostas e o Metrô vai reforçar aos funcionários a necessidade de utilizar os produtos novos.

Com os recentes casos do COVID-19, e seguindo a determinação do Governo do Estado, o Metrô adotou uma série de medidas para preservar seus funcionários dos riscos de contágio. Desde o último sábado (14), funcionários incluídos em categorias de risco foram liberados para home office, assim como aqueles que retornam de viagens a outros países. Reuniões e treinamentos presenciais foram suspensos e vacinas contra a gripe serão custeadas pela empresa para funcionários com menos de 55 anos. Para agentes de segurança e de estação que fazem atendimento em primeiros-socorros, foi reforçada a necessidade do uso de máscara, luvas e óculos de proteção. Também foi intensificada a higienização de trens e estações, que já ocorria diariamente, bem como a reposição maior de sabonetes nos sanitários.

Além dessa série de medidas, o Metrô promove campanhas de orientação aos passageiros e funcionários.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.