A companhia vai treinar maquinistas e outros funcionários para trabalhar nas linhas e isto pode indicar uma alteração que transformaria as duas linhas em uma única, com viagens diretas sem necessidade de baldeações no centro de São Paulo.

Trem da Série 7000 estacionado em Rio Grande da Serra. Foto: Diário dos Trilhos

A CPTM está estudando a unificação das linhas 7-Rubi e 10-Turquesa da CPTM, transformando em uma linha só, ligando a região de Jundiaí até Rio Grande da Serra por uma única operação. A novidade seria implantada ainda neste ano, no segundo semestre.

De acordo com fontes internas, a operação seria realizada com os novos trens que a CPTM possui na atual linha 7 da Série 9500, fabricados pela Rotem Hyundai e os trens da Série 7000 e 7500 como reforço da frota. A “nova linha” seria divida em três partes de operação:

Ramal principal sem baldeações: entre as estações Francisco Morato e Mauá;
Extensões operacionais: entre as estações Francisco Morato – Jundiaí (como é atualmente) e Mauá – Rio Grande da Serra.

Com a operação direta, não haveria mais a troca de trens na estação Luz e Brás, possibilitando maior agilidade na operação e conforto aos passageiros que utilizam as duas linhas.

Já está previsto o treinamento ainda neste mês de funcionários da empresa que atuam nos dois ramais, sendo que os funcionários que trabalham na Linha 7 vão treinar na Linha 10, e os que trabalham na dez, treinar nos trens da linha sete. Isto pode indicar um novo sistema de operação, capacitando eles nos trens que operam em cada uma das duas linhas e os familiarizando com as estações.

Desta forma uma unica linha seria responsável por ligar as cidades de Jundiaí ao município de Rio Grande da Serra, como já foi feito por muito tempo e modificado nos anos 90, com a divisão em duas partes.

Procuramos a CPTM para mais informações sobre isto e a empresa apesar de não se manifestar via nota como de costume, informou via contato telefônico que não procede a informação.

4 comentários »

  1. As linhas 7 e 10 na realidade é a mesma linha. Trata-se da antiga linha Santos a Jundiaí, construída pela São Paulo Railway nos idos de 1900. Nada mais natural que retornar à operação como uma só linha, sem transbordo. Isto economizaria no fluxo de passageiros das estações e até no uso de escada rolantes Até o sindicato de ambas as linhas é o mesmo. Se a frequência de trens em um extremo é diferente, isso poderia ser resolvido pela operação, com algumas composições retornando em Luz ou Barra Funda, por exemplo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.