Pedido do Ministério Público de São Paulo (MPSP) pedia o afastamento de Alexandre Baldy das funções e a anulação da concessão da Linha 5 a iniciativa privada.

Foto: Diário dos Trilhos

O juiz Kenichi Koyama da 11° Vara da Fazenda Pública, rejeitou na última quinta-feira (16), uma ação do Ministério Público Estadual contra o Secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy e a concessionária Via Mobilidade que opera a Linha 5-Lilás.

Na justificativa da ação de Julho de 2019, pedida o afastamento de Baldy da suas funções por improbidade administrativa e da anulação da concessão da linha 5, retirando ela da operação da concessionária.

No julgamento da ação, o magistrado considerou adequada a atuação do secretário ao evitar medidas que pudessem prejudicar o interesse público e classificou como leviana a tentativa de caracterizar improbidade.

Em sua conta no Twitter o secretário disse:

“Tenho a consciência tranquila de que executo minha função com sabedoria, empenho, dedicação e, principalmente, com honestidade. É com transparência que continuaremos nosso trabalho pelos milhões de brasileiros de SP, de GO e do Brasil.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.