A volta é um pedido do Ministério Público que cita a falta de radares colocar em risco os motoristas e causar danos a sociedade.

Foto: Agência Brasil

A Justiça Federal revogou nesta quarta feira o decreto do Presidente da República Jair Bolsonaro que suspendia o uso de radares pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) nas rodovias federais. O uso de radares moveis pelos policiais estava suspendo desde o mês de agosto deste ano, quando começou a vigorar o decreto.

Na visão do juiz Marcelo Gentil Monteiro, a falta de radares nestas rodovias pode causar danos a sociedade: “A urgência é patente, ante o risco de aumento do número de acidentes e mortes no trânsito em decorrência da deliberada não utilização de instrumentos escolhidos, pelos órgãos técnicos envolvidos e de acordo com as regras do Sistema Nacional de Trânsito, como necessários à fiscalização viária”. 

Uma das bases do pedido do MP e entendimento do magistrado, são os próprios dados da Polícia Rodoviária Federal que constatou um aumento de 7,2% no número de acidentes desde a retirada dos radares.

Também foi determinado que a PRF em até 72 horas restabeleça de forma integral a fiscalização com os radares moveis e fixou uma multa  de R$ 50 mil por dia para a União em caso do descumprimento da decisão.

Com informações da Agencia Brasil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.