De acordo com a SPTrans, os veículos já começaram a deixar as garagens, mas atrasos são registrados.

Publicado: 01/06/2022 – às 05h45

Foto: Diário dos Trilhos

Conforme programado e informado pelo sindicato, um protesto em 13 garagens de ônibus na cidade de São Paulo afeta a circulação dos coletivos na cidade desde a madrugada desta quarta-feira, 1º de junho de 2022.

Atrasos na passagem dos ônibus em pontos e terminais, além de acúmulo em pontos são notados.

A SPTrans em nota para a imprensa informou que vem monitorando a paralisação parcial do sistema, que os ônibus já começaram a deixar as garagens e da existência de uma liminar determinando pelo menos 80% da frota nas ruas. Leia a seguir:

”A SPTrans obteve decisão liminar na Justiça do Trabalho, na noite de ontem, 31 de maio, que determinou a manutenção de 80% da frota operando nos horários de pico e 60% nos demais horários, sob pena de multa diária de R$ 50 mil. A SPTrans acompanha as negociações trabalhistas entre os operadores de ônibus e as empresas concessionárias e espera que haja entendimento entre as partes e que a população de São Paulo não seja prejudicada.”

Veja abaixo quais empresas tem o atendimento afetado, mas com previsão de volta ao normal no começo da manhã.

Relação de empresas retornando à operação

– Santa Brígida (Zona Norte);
– Gato Preto (Zona Norte);
– Sambaíba (Zona Norte);
– Express (Zona Leste);
– Viação Metrópole (Zona Leste);
– Via Sudeste (Zona Sudeste);
– Campo Belo (Zona Sul);
– Gatusa (Zona Sul);
– KBPX (Zona Sul);
– MobiBrasil (Zona Sul); 
– Viação Metrópole (Zona Sul);
– Transppass (Zona Oeste);
– Gato Preto (Zona Oeste).

Relação de empresas operando normalmente

– Ambiental (Zona Leste);
– Grajaú (Zona Sul);
– Spencer (Zona Norte);
– Norte Buss (Zona Norte);
– Transunião (Zona Leste);
– UPBUS (Zona Leste);
– Pêssego (Zona Leste);
– Allibus (Zona Leste);
– A2 (Zona Sul);
– Transwolff (Zona Sul);
– Transcap (Zona Oeste);
– Alfa Rodobus (Zona Oeste).

Por meio do sindicato, motoristas e cobradores pedem melhorias salariais e em benefícios, sendo as seguintes reivindicações:

– Reajuste Salarial de 12,47%, mais aumento real;
– Vale Refeição de R$ 33,00 (unitário);
– Equiparação de todos os benefícios para os trabalhadores e trabalhadoras das empresas do sistema complementar (empresas novas);
– Participação nos Lucros ou Resultados (PLR) de R$ 2.500,00;
– Fim das escalas com uma hora para refeição sem remuneração;
– Reajustes nos valores dos benefícios: Auxílio Funeral, Seguro de Vida, Convênio Médico e Odontológico etc;
– Adequação das nomenclaturas do Plano de Carreira do Setor de Manutenção, equiparação salarial e promoção para funcionários e funcionárias Fora de Função.

Quer receber nossos textos assim que publicados? Acesse nosso grupo no Telegram (https://t.me/diariodacptm)

Nossas redes sociais
Facebook – 
http://www.facebook.com/oficialdiariodacptm
Twitter – http://www.twitter.com/DiariodaCPTM
Instagram –  https://www.instagram.com/diariodostrilhos/

Redes Sociais dos autores das matérias:
https://www.instagram.com/ricardobrmorato/
https://www.instagram.com/willianmoreira_fotojornalismo/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.