Relatos nas redes sociais vão desde atrasos de uma hora, até veículos com pneus carecas e em péssimas condições de uso.

Publicado: 27/12/2021

Nem sempre quando se compra passagem pela Buser, os ônibus são com a logo marca da empresa, precisando os clientes ficarem atentos. Foto: Diário dos Trilhos

A ida ou volta do feriado de Natal para uma parcela de clientes da Buser, startup de venda de passagens no transporte rodoviário, foi marcada por transtornos e desaponto  por essas pessoas, com algumas delas utilizando das redes sociais para mostrar os problemas encontrados.

Em uma rápida busca na rede social Twitter no período entre 23 e 27 de dezembro de 2021, notamos um número até expressivo de queixas que citam atrasos, veículo com problemas, mas vão para coisas mais graves como ninho de baratas, banheiro com “corda” segurando a porta, pneu careca e ausência de suporte e informações tanto pela Buser, quanto pelos motoristas.

Um dos mais notáveis foi registrado por Vandan Vargas que tirou fotos de um ônibus com pneu careca, banheiro tem a trava da porta com uma corda fina, além de apresentar o veículo um estado ruim de conservação. Ao passageiro foi informado que o ônibus previsto para fazer o trajeto quebrou, precisando ser substituído por outro ônibus “reserva”.

Já Vitor Machado fez imagens de um ninho de barata no seu assento.

Rayelle por sua vez teve a promessa da devolução de R$ 10 da viagem e sofreu com mudança de veículo e local, precisando utilizar uma van.

Em Belo Horizonte, capital do estado de Minas Gerais, passageiros desembarcaram a noite na rua, em local sem qualquer sinalização ou segurança, correndo riscos inclusive de assaltos.

O usuário @notivagoVj ficou pela estrada na madrugada de domingo (26) para segunda (27), devido quebra do veículo

Por fim, Alinny Martins apenas queria chegar ao destino no horário previsto, mas precisou trocar de local de embarque em cima da hora e chegar com quase quatro horas de atraso.

Este foi registrado por André no dia 19 de dezembro e apesar de fora do período em que citamos no começo da reportagem, trata de um ônibus que bateu em um poste e mesmo assim seguiu a viagem.

Para todos estes problemas acima relatados, buscamos observar o que a plataforma respondia aos passageiros aparentemente de maneira padronizada, pedindo ou para entrar em contato via chat, ou lamentando o problema passado, como podemos ver abaixo.

Quer receber nossos textos assim que publicados? Acesse nosso grupo no Telegram (https://t.me/diariodacptm)

Nossas redes sociais
Facebook – http://www.facebook.com/oficialdiariodacptm
Twitter – http://www.twitter.com/DiariodaCPTM
Instagram –  https://www.instagram.com/diariodostrilhos/

Redes Sociais dos autores das matérias:
https://www.instagram.com/ricardobrmorato/
https://www.instagram.com/willianmoreira_fotojornalismo/

1 comentário »

  1. A Buser é a Uber dos ônibus, quem quer pagar barato tem que se sujeitar a essa situação, não existe vistoria nós ônibus, e nem dos motoristas, igualmente com os carros da Uber.
    Não adianta reclamar, se quer um transporte decente procure um legalizado e vistoriado, tanto no ônibus, como no carro ( táxi ).

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.