Chamado “naming rights” já é adotado em casas de entretenimento e estádios de futebol e o objetivo é elevar a arrecadação de receitas da empresa.

Publicado: 22/02/2021

Foto: Divulgação Metrô de São Paulo

O Metrô de São Paulo obteve no último dia 10 de fevereiro, um avanço no seu projeto para vender espaços de publicidade nas estações do sistema com a aprovação desta ideia pelo CPPU (Comissão de Proteção à Paisagem Urbana) da Prefeitura de São Paulo que por meio dos seus membros avaliaram a documentação e a explicação da empresa para adotar a medida.

Na justificativa do Metrô, a companhia sofreu uma perda de mais de 45% nas receitas tarifárias em 2020, aquelas que vem da venda e cobrança da tarifa de embarque nas estações. Diante deste novo quadro a diretoria comercial analisou a nova modalidade de comercialização de espaços, desta vez dos totens das estações que receberiam ao nome já existente, o de uma marca.

Apesar de possuir 84 estações no total somado todas as linhas, somente 15 seriam destinadas a este fim depois de um estudo onde foi identificado as estações mais atrativas e rentáveis para este negócio.

Em base do projeto, ao vencer a licitação, uma marca ou outras mais interessadas poderão vincular seu nome a uma estação estampando esta marca no totem vertical de entrada e placas horizontais por um período de 20 anos. Junto a isto a companhia vai promover uma padronização da identificação visual, saindo do modelo atual onde cada linha possui uma cor nas placas, para o modelo na cor preta, letras na cor branca e uma barra branca abaixo com as informações das integrações existentes.

Foto: Divulgação Metrô de São Paulo


A ideia aprovada pelo conselho municipal é similar a já empregada em cidades como Chicago, Nova Iorque, Mumbai, Londres, Madrid e Dubai, além da estação de Botafogo no Rio de Janeiro que associou seu nome a empresa Coca-Cola.

Os totens uma vez padronizados serão de 30x30cm ou 30x60cm utilizando a fonte de letra “Frutiger” já usada pelo Metrô e as placas testeiras (horizontais) no acesso terão a mesma medida, com 30x30cm ou 30x60cm.

O projeto agora aprovado pelos órgãos municipais seguindo a Lei Cidade Limpa, passa para uma nova fase onde a companhia montará o modelo de concessão e deve publicar em breve a continuidade do edital sobre o tema.





Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.