A quarentena foi prorrogada com a alteração da classificação de regiões do estado, com umas avançando e outras retrocedendo para a fase 1, vermelha.

Publicado: 26/06/2020

O Governo do Estado de São Paulo anunciou nesta sexta-feira, 26 de junho, a alteração na classificação das regiões do estado quanto ao Plano São Paulo da retomada econômica, com a Capital Paulista e entorno avançando para a fase 3, mas outras regiões voltando para a fase 1, devido o crescimento dos casos.

De acordo com a nova classificação (mapa abaixo), as regiões do sudoeste da região metropolitana e o Grande ABC acompanham a cidade no avanço de fase, mas as regiões de Ribeirão Preto, Presidente Prudente, Marília, Registro, Araçatuba, Bauru, Sorocaba e Franca ficam na fase 1 vermelha, com maiores restrições devido o crescimento de casos da Covid-19 no interior.

Foto: Divulgação Governo do Estado de São Paulo

Na fase 3-amarela alcançada por algumas localidades, os setores de bares, restaurantes, hotelaria, salões de beleza e barbearias podem abrir tomando os cuidados sanitários e seguindo protocolos de saúde, e as regiões já em funcionamento com o comércio, podendo ampliar o horário de trabalho e capacidade de pessoas, conforme a tabela abaixo.

Foto: Divulgação Governo do Estado de São Paulo


O Prefeito de São Paulo Bruno Covas, apesar da cidade ter a permissão de avançar de fase já na segunda-feira, optou por não permitir a abertura de bares, restaurantes e outros setores liberados, fixando a data para o dia 6 de julho, caso a cidade se manter na fase amarela, frustrando o setor que estava ansioso pela reabertura.

“Durante a próxima semana vamos conversar com os setores que podem retornar , assinar protocolos para que possam aguardar o resultado da sexta-feira da semana que vem que se confirmar a cidade na fase 3, eles poderão reabrir”, explicou Covas

O Prefeito ainda informou que os casos de internações e o vírus em si está perdendo a força na capital e por essa razão, o hospital de campanha do Pacaembu será fechado na próxima segunda feira. Segundo Covas durante o tempo em que o hospital de campanha esteve em operação, foram gastos 23 milhões de reais e os equipamentos la utilizados serão doados pelo hospital Albert Einstein para a rede pública municipal de saúde.

Foto: Divulgação Prefeitura da cidade de São Paulo

Um mapa por coloração mostrou os bairros da capital com maior incidência de casos do coronavírus e mortalidade, com Sé, Guaianases, Jardim Helena, Brasilândia e outros com alto índice.

Foto: Divulgação Prefeitura da cidade de São Paulo

O Governador João Dória ainda reforçou que a quarentena foi prorrogada até o dia 14 de julho e as pessoas devem permanecer em casa de possível, para elevar o índice de isolamento social e frear o avanço do vírus.





Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.