Em entrevista a Rádio ABC, Pedro Moro afirmou a intenção de coibir com mais firmeza a prática de venda nos trens.

Pedro Moro durante entrevista em rádio. Foto: Diário do Transporte

O Comércio ambulante com venda nos trens e estações da CPTM deve acabar ainda neste ano. A afirmação vem do Presidente da CPTM, Pedro Moro, durante uma entrevista a Rádio ABC na manhã de hoje.

O presidente da companhia foi sabatinado pelos jornalistas da Radio, Ricardo Leite e Adamo Bazani que por cerca de uma hora conversaram sobre vários temas e realizaram perguntas enviada por ouvintes. Em dado momento, o assunto do comércio ambulante foi abordado e ao ser questionado sobre medias para coibir a prática, Moro disse:

“Desde o dia 1° de Janeiro temos um convênio com a PM para uma força tarefa e trabalho de estratégia com os três tipos de segurança, PM, Seguranças da companhia (PFs) e terceirizados (vigilantes das contratadas) para neste ano reduzir e acabar com o comércio ambulante.”

Ao ter a pergunta repetida por Adamo sobre realmente acabar com o comércio ambulante ainda em 2020, Moro completou:

“Essa é nossa estratégia para este ano.”

Além disto, o presidente mencionou que apesar da empresa ser pública, existem regras e no caso um decreto que veta a prática comercial sem autorização nas dependências da CPTM. Também foi falado sobre a parceria com o Sebrae que já capacitou 3 turmas de vendedores que tem o desejo de se profissionalizar e sair da ilegalidade. Estes vão receber a oportunidade de comercializar de forma legal, nas estações e entorno delas, em locais a serem definidos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.