Ação realizada em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde levou postos volantes de imunização a estações de metrô e trem e terminais de ônibus intermunicipais entre 17 de julho e 2 de agosto

Foto: STM

A campanha de vacinação contra o sarampo promovida pela Secretaria de Estado da Saúde em parceria com as secretarias municipais da Saúde, junto com à Secretaria dos Transportes Metropolitanos (STM) vacinaram no transporte público 105.466 passageiros entre os dias 17 de julho e 2 de agosto.

Na CPTM foram vacinados ao todo 47.654 passageiros. Houve imunização em estações das linhas 7-Rubi, 8-Diamante, 9-Esmeralda, 10-Turquesa, 11-Coral, 12-Safira e 13-Jade.

Já no Metrô foram imunizadas 41.913 pessoas nas linhas 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha e 15-Prata.

Na Linha 4-Amarela, administrada pela concessionária Via Quatro, foram atendidas 9.198 pessoas. Na Linha 5-Lilás, operada pela Via Mobilidade, 4.669 passageiros receberam a vacina.

Na EMTU foram aplicadas 2.032 doses da vacina tríplice viral nos terminais metropolitanos São Mateus, Jabaquara, Diadema, Piraporinha, São Bernardo, Vila Galvão, Taboão e Cecap _os três últimos em Guarulhos.

“Como transportamos por dia cerca de 10 milhões de pessoas na Região Metropolitana de São Paulo, temos um grande alcance em ações como essa. Levar campanhas de saúde e outros serviços para nossos terminais e estações visa facilitar a vida dos cidadãos e oferecer uma experiência que vai além do transporte em si”, avalia o Secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy.

A imunização foi destinada principalmente a jovens de 15 a 29 anos de idade, faixa etária considerada a mais vulnerável a infecções em razão da menor procura pela segunda dose da vacina.

Segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde, até ontem (15) foram confirmados 1.319 casos de sarampo no Estado de São Paulo, 75% deste total na capital _por isso, a Prefeitura de São Paulo vai estender a campanha até 31 de agosto. Embora representem aproximadamente 20% da população paulista, os jovens respondem por 44% dos casos registrados no Estado.

Sobre a doença – O sarampo é uma doença viral aguda, altamente contagiosa. Os sintomas, que surgem em média de 10 a 12 dias após a exposição ao vírus, incluem febre, tosse, coriza, conjuntivite e manchas avermelhadas na pele

A transmissão é direta, de pessoa a pessoa, por meio de secreções expelidas no ar ao tossir, respirar ou falar, principalmente em ambientes fechados como escolas, creches, clínicas e meios de transporte. As pessoas infectadas permanecem contagiosas de cinco dias antes do aparecimento da erupção cutânea até cinco dias depois.

A vacina tríplice viral, aplicada nas estações e terminais dos transportes metropolitanos, é a medida de prevenção mais eficaz contra o sarampo e protege também contra a rubéola e a caxumba.  O Programa Nacional de Imunizações (PNI) prevê administração da tríplice viral aos 12 meses, e um reforço aos 15 meses com a tetraviral (sarampo, rubéola, caxumba e varicela). 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.