diariodostrilhos@gmail.com

Voa Brasil: Governo Federal será intermediário em vendas de passagens de avião com preço de R$ 200

Benefício criado será válido para servidores públicos que ganham até R$ 6,8 por mês, aposentados e alguns estudantes. Demais passageiros permanecem pagando a tarifa normal.

Publicado: 15/03/2023

Foto: Diário dos Trilhos

Em entrevista para o UOL nesta terça-feira, 14 de março de 2023, o Ministro dos Portos e Aeroportos, Márcio França, deu mais detalhes e novidades do novo programa do Governo Lula, o Voa Brasil.

De acordo com ele, as empresas aéreas GOL e Azul demonstraram interesse e aderiram ao programa, com a LATAM, a outra brasileira restante, já manifestando interesse em aprovar a proposta.

O Programa Voa Brasil anunciado recentemente, consiste em “democratizar” o acesso às passagens de avião para todos os pontos do Brasil, com custo estimado de R$ 200,00 cada trecho por voo.

Neste programa do Governo Federal em parceria com as companhias aéreas nacionais, somente servidores públicos (municipal, estadual e federal) que recebam até R$ 6,800 por mês, aposentados, pensionistas e estudantes APENAS do FIES (Fundo de Financiamento Estudantil) podem participar, excluindo ainda sim uma grande parcela da população.

Para Márcio França isto não vai impactar nos custos da viagem para os demais passageiros, uma vez que o programa funcionará de fevereiro a junho e entre agosto até novembro, quando em média os voos ficam 21% ociosos, ou seja, com menos pessoas em cada avião.

Desta forma, no seu entendimento, ao invés de encarecer, vai baratear o preço para todos que desejam voar.

Os participantes do Voa Brasil terão a possibilidade com intermédio do banco CAIXA, parcelar em até 12x sem juros as passagens, com valor mínimo de R$ 72 reais por parcela.

A princípio o Governo Federal não deve aportar dinheiro neste programa, já que as vendas acontecem nos sites das próprias companhias. O Voa Brasil deve começar a funcionar no segundo semestre deste ano.

“Durante vários períodos do ano, elas operam com ociosidade mesmo. Se as empresas encontrarem jeito de fornecerem essas vagas para as pessoas a preços menores, temos que comemorar. É super positivo que façam isso, e nós do governo temos que incentivar. Se eles encontrarem solução para equacionar essas vagas, a um preço que dê o limite de R$ 200, é pouco provável que não vá dar resultado, só que você tem que limitar”, disse o ministro ao UOL.

Quer receber nossos textos assim que publicados? Acesse nosso grupo no Telegram (https://t.me/diariodacptm)

Nossas redes sociais
Facebook –
http://www.facebook.com/oficialdiariodacptm
Twitter – http://www.twitter.com/DiariodaCPTM
Instagram –  https://www.instagram.com/diariodostrilhos/

Redes Sociais dos autores das matérias
https://www.instagram.com/ricardobrmorato/
https://ww.instagram.com/willianmoreira_fotojornalismo/

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: