De acordo com o site Diário do Transporte, a companhia contratou uma empresa para atuar nas linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha para resolver problemas que possam colocar riscos ao sistema e segurança.

Foto: Diário dos Trilhos

O Metrô contratou o Consórcio Robmak-Dmar para realizar em 29 meses, obras civis para eliminar pontos “vulneráveis” ao longe das linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha. Orçado em R$ 1,8 milhão de reais, a empresa contratada irá instalar grades, proteções e painéis de vidro, alem de guarda-corpo de aço inox e em vidro.

perguntamos ao Metrô o que seria considerado um ponto vulnerável e ou tem haver com a segurança dos passageiros ou afins. A companhia por sua vez se limitou a dizer:

“O contrato foi assinado para a identificação e elaboração de projeto para eliminar pontos de vulnerabilidade patrimoniais, evitando atos que possam trazer prejuízos financeiros e/ou operacionais”.

Podemos tirar como ideia já que não há uma resposta clara, que possa ser proteções para evitar ações de vandalismo, invasões da via e ou organizar melhor o embarque, já que guarda-corpo por exemplo pode ser para evitar uma queda, ou um equipamento similar ao encontrado na estação Paraíso por exemplo, que auxilia o embarque e desembarque.

1 comentário »

  1. Mas com relação ao acesso à via na grande maioria se faz por túnel, há não ser que esteja vulnerável a tatu ou ani.ais que cavem buracos… outra, já não está gastando uma bagatela para instalar porta de plataforma? O que com certeza impede o acesso à via…
    Desculpa mas isso está muito estranho.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.