Engenheiros e técnicos da empresa contratada estão circulando por imóveis no caminho da linha solicitando documentação de fundação de edifícios, casas e detalhes da infraestrutura das ruas.

Publicado: 03/09/2022

Divulgação Metrô de São Paulo

O Metrô de São Paulo está dando continuidade ao projeto básico, uma das etapas que antecedem as obras de construção da Linha 19-Celeste, que ligará o Centro de São Paulo até a cidade de Guarulhos no Bosque Maia.

Desde a segunda metade do mês de agosto, engenheiros e técnicos da empresa contratada, estão visitando todos os imóveis que estão no percurso da linha, com foco especial na região central de São Paulo e no bairro do Pari, onde documentos da fundação dos edifícios, informações sobre casas e infraestrutura presente como redes de esgoto, água, luz, gás e telecomunicações estão sendo analisados.

A linha, que partirá do Anhangabaú, passará por uma região com edifício de mais de 100 anos, necessitando uma atenção maior.

O documento entregue aos proprietários diz que o “objetivo é coletar informações sobre as fundações e as condições estruturais do imóvel, assim será necessária autorização para que a empresa contratada possa adentrar no imóvel para fazer a vistoria em seu interior.”

Veja a seguir o documento.

Foto: Diário dos Trilhos

Com orçamento de R$ 93 milhões, o Consórcio MNEPIE terá 25 meses para finalizar os trabalhos deste projeto.

Com ele em mãos, o Governo do Estado poderá elaborar o melhor sistema de modelagem quanto a obtenção de recursos financeiros, seja financiamento, uso de verba pública já existente ou a formação de uma PPP (Parceria Público Privada).

“Estamos dando um passo fundamental em duas ações importantes para a sociedade no mundo moderno. A primeira delas é a mobilidade urbana. Nós assinamos aqui a ordem de serviço, o contrato, para que o consórcio de engenharia faça o projeto funcional da Linha 19-Celeste. Estamos ligando a capital de São Paulo a segunda maior cidade de São Paulo, que é Guarulhos”, disse Rodrigo Garcia na época do anúncio do pedido para este projeto.

Além disto, este projeto determinará o traçado final da linha e a localização exata das estações, poços de ventilação e pátio ferroviário onde estarão estacionados os trens.

A linha quando estiver concluída contará com 15 estações, uma frota de 31 novos trens em 17,6 km de extensão, realizando integração com as linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha do Metrô e a Linha 11-Coral da CPTM.

A previsão de entrega é em 2029, atendendo 620 mil passageiros por dia.

Quer receber nossos textos assim que publicados? Acesse nosso grupo no Telegram (https://t.me/diariodacptm)

Nossas redes sociais
Facebook –
http://www.facebook.com/oficialdiariodacptm
Twitter – http://www.twitter.com/DiariodaCPTM
Instagram –  https://www.instagram.com/diariodostrilhos/

Redes Sociais dos autores das matérias
https://www.instagram.com/ricardobrmorato/
https://ww.instagram.com/willianmoreira_fotojornalismo/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.