Mandados de busca e apreensão em endereços na capital, Grande São Paulo e em Sergipe estão sendo cumpridos. Presidente da entidade Valdevan Noventa é investigado.

Publicado: 12/08/2022

Foto: Divulgação Polícia Civil do Estado de São Paulo

A Polícia Civil de São Paulo realiza nesta sexta-feira, 12 de agosto de 2022, uma operação para cumprir mandados de busca e apreensão contra diretores do SindMotoristas, sindicato que representa os trabalhadores do transporte público da capital.

Os investigados pela polícia são suspeitos de lavagem de dinheiro, organização criminosa e ocultação de bens. O presidente da entidade sindical Valdevan Noventa é apontado como líder do esquema fraudulento.

De acordo com a polícia, Noventa é dono de um haras em Sergipe que foi também alvo da operação. Neste imóvel avaliado em R$ 30 milhões, foram encontrados 50 cavalos, sendo um deles avaliado em dois milhões de reais e o papel dos animais seria de “esquentar” o dinheiro obtido de maneira irregular, com os cavalos sendo comprados por um valor baixo e vendidos depois por um valor bem maior.

Já na sua residência em Taboão da Serra, a polícia encontrou 160 cestas básicas doadas por empresas que seriam destinadas aos trabalhadores do transporte público, mas estavam armazenadas e guardadas na casa do sindicalista.

Foto: Divulgação Polícia Civil do Estado de São Paulo

Os agentes policiais realizaram buscas em outros sete locais, apreendendo um automóvel, relógios e canetas de luxo, 7 mil reais em dinheiro e uma porção de pó branco que será analisada para saber do que se trata.

A investigação começou em 2020 e apura que 17 diretores do sindicato receberam no período propina que totalizam R$ 1,2 milhão, mas a fraude pode alcançar 20 milhões de reais.

Uma das hipóteses da polícia é que durante a possibilidade de greves no transporte público, os sindicato negociava com as empresas o pagamento de valores em dinheiro para adiar ou cancelar a possível paralisação.

A operação não tinha mandados de prisão para cumprir, e portanto, as seis pessoas levadas para depor, foram liberadas.

Foto: Divulgação Polícia Civil do Estado de São Paulo

Em nota para a imprensa, o SindMotoristas afirmou que a entidade se coloca à disposição das autoridades para esclarecer qualquer informação e que os apontamentos e eventuais indícios de crime, são fruto de um inquérito policial ainda em andamento, onde os investigados não tiveram acesso ao seu teor.

Leia a seguir a nota do sindicato na íntegra.

”A assessoria de imprensa do Sindmotoristas esclarece que a entidade respeita e se coloca à disposição das autoridades para quaisquer atos que se fizerem necessários ao inquérito policial. Informa ainda, que sua diretoria foi surpreendida com a notícia da operação e que seu departamento jurídico está acompanhando o caso.

De modo preliminar, a entidade esclarece que tratam-se de apontamentos de eventuais indícios de um inquérito AINDA EM CURSO, o qual nem mesmo os investigados e seus advogados tiveram acesso. Portanto, tais respostas serão oportunamente apresentadas aos autos e aos veículos de comunicação.

Por fim, é importante destacar que o Sindmotoristas é um dos sindicatos mais atuantes e comprometidos com a classe trabalhadora do país. E no que tange a transparência, a entidade tem todas as suas contas aprovadas em assembleias e de modo unânime por toda a categoria, eventos que contam com ampla divulgação e cobertura da imprensa.”

Quer receber nossos textos assim que publicados? Acesse nosso grupo no Telegram (https://t.me/diariodacptm)

Nossas redes sociais

Facebook –
http://www.facebook.com/oficialdiariodacptm
Twitter – http://www.twitter.com/DiariodaCPTM
Instagram –  https://www.instagram.com/diariodostrilhos/

Redes Sociais dos autores das matérias
https://www.instagram.com/ricardobrmorato/
https://ww.instagram.com/willianmoreira_fotojornalismo/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.