Apenas a Linha 4-Amarela e 5-Lilás estarão funcionando normalmente.

Publicado: 18/05/2021

Foto: Diário dos Trilhos

Após assembleia online realizada pelo Sindicato dos Metroviários de São Paulo, ficou definido uma greve pelo menos de 24 horas a ser realizada a partir da meia noite desta quarta-feira, 19 de maio de 2021, paralisação das linhas do Metrô administradas pela companhia, sendo elas as linhas 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha e 15-Prata.

Em votação 2448 votos decidiram pelo sim e 548 pelo não, representando 77,42% dos votos favoráveis a greve.

De acordo com comunicado publicado nas redes sociais do sindicato durante a fase de negociação, após três reuniões ficou definido pela empresa que não haverá reajuste salarial e não realizará o pagamento das PRs (Participação nos Resultados) referente aos anos de 2019 e 2020. O sindicato acusa também um chamado “pacote de maldades” que incluem a retirada do vale-transporte e do adicional de risco de vida.

No documento é apontado que a luta dos trabalhadores do Metrô por meio do seu sindicato, incluem a reposição salarial baseada no IPC-Fipe dos últimos dois anos de 9,72%, reposição do Vale-Refeição e Vale-Alimentação de 29%, recuperar os direitos e a manutenção do ACT.

Nesta terça (18) representantes do sindicato, Ministério Público, Tribunal Regional do Trabalho e do Metrô buscaram mais uma vez um acordo para impedir a greve, mas conforme comunicado divulgado, não foi possível chegar a um entendimento entre as partes.

“Neste ato, os Sindicatos requerentes vêm manifestar o seu reconhecimento pelo empenho, dedicação e enorme compromisso na busca por uma solução negociada para o conflito, desenvolvido pelo Exmo.

Desembargador Vice-Presidente Judicial do E. Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, Dr. Valdir Florindo, bem como por todos os membros do Ministério Público do Trabalho que atuaram neste procedimento, especialmente, o Dr. Ronaldo Lima dos Santos. Queremos registrar nosso reconhecimento aos servidores que participaram com presteza e pelo trabalho
de excelência realizado. Em que pese as partes não terem celebrado até o presente momento um acordo para por fim ao litígio, é certo que, passos importantes foram dados através das reuniões de mediação e outros contatos realizados de forma unilateral com as partes, razão pela qual os requerentes manifestam o seu agradecimento ao Poder Judiciário e ao Ministério Público do Trabalho, para que as partes pudessem chegar a bom termo na solução do
conflito. Nada mais.”
, diz parte do documento.

Quer receber nossos textos assim que publicados? Acesse nosso grupo no Telegram (https://t.me/diariodacptm)

Nossas redes sociais
Facebook – http://www.facebook.com/oficialdiariodacptm
Twitter – http://www.twitter.com/DiariodaCPTM
Instagram – http://www.instagram.com/diariodacptm

1 comentário »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.