Apesar de tentativas de entidades ligadas a este grupo de pessoas e órgãos da justiça, a suspensão do benefício foi mantida.

Publicado: 01/02/2021

Foto: Diário dos Trilhos
Foto: Diário dos Trilhos

A gratuidade para idosos com idades entre 60 e 64 anos foi suspensa a partir desta segunda-feira, 1 de fevereiro de 2021, depois de decisão da Prefeitura de São Paulo e Governo do Estado de retirar este benefício concedido anos atrás.

Conforme programado, quem tem entre essas idades teve seu cartão especial cancelado e desta forma precisam desembolsar o valor da tarifa seja nos ônibus da capital (SPTrans) e no Metrô, CPTM e ônibus Intermunicipais da EMTU.

No caso de usuários do Bilhete Único da capital que também é aceito nas linhas de trem da CPTM e Metrô, a SPTrans colocou a disposição um serviço para enviar para estes idosos um novo cartão comum.

Para isto segundo a empresa, é necessário os passageiros com idades entre 60 e 64 anos devem atualizar seu cadastro no site sptrans.com.br/cadastro, conferir seus dados e selecionar a opção de receber o novo cartão em casa. O prazo de envio pelo Correio é de até 10 dias, sem custo pelo serviço. Já quem optar por não receber o novo cartão do Bilhete Único Comum em casa, precisará fazer uma atualização do cadastro no site da SPTrans e escolher retirar o novo cartão em qualquer um dos 28 terminais de ônibus.

Veja abaixo o passo a passo para atualizar o cadastro:

Acesse o site sptrans.com.br/cadastro

• Crie login e senha para acesso
• Preencha o formulário com RG e CPF
• Confirme ou atualize seu endereço
• Envie uma foto recente (veja o passo a passo no site)
• Após a conclusão do cadastro e aprovação da foto (tudo online), escolha opção para receber em casa ou escolher a opção de retirar em um Posto de Atendimento, receber em 28 terminais.
• No caso dos terminais Parque D. Pedro II e Lapa, é possível agendar um horário e dia para retirada do novo cartão.

Sobre a gratuidade cancelada

Instituições como a Defensoria Pública ingressaram no mês de janeiro com ação para barrar a anulação do benefício, mas depois que tanto a gestão de Bruno Covas, como de João Doria recorreram, a suspensão dos cartões foi mantida.

Na época em outra nota conjunta, as duas gestões alegaram também a ampliação do tempo de aposentadoria e a Reforma Previdenciária como justificativa pela decisão tomada.

“[A medida] acompanha a revisão gradual das políticas voltadas a esta população, a exemplo da ampliação da aposentadoria compulsória no serviço público, que passou de 70 para 75 anos, a instituição no Estatuto do Idoso de uma categoria especial de idosos, acima de 80 anos, e a recente Reforma Previdenciária que além de ampliar o tempo de contribuição fixou idade mínima de 65 anos para aposentadoria para homens e 62 anos para mulheres.”

1 comentário »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.