Publicado: 28/05/2020

Com isto, o Trem Intercidades que ligará São Paulo a Campinas pode avançar em seu projeto.

Foto: ANTT

O Governo Federal por meio do Ministério da Infraestrutura, assinou um novo contrato de concessão da Malha Ferroviária de São Paulo, por mais 30 anos para a empresa Rumo. Com essa assinatura, a modelagem para o projeto do Trem Intercidades que ligará em sua primeira fase, São Paulo até Campinas, poderá avançar.

Com a assinatura, o investimento será de R$ 6 bilhões em obras, trilhos, vagões, locomotivas e derivados a seres empregados nos primeiros cinco anos do contrato.

A empresa deverá ao longo dos seis primeiros anos, executar obras de melhoria civis em 40 cidades do interior de São Paulo, como a construção de passarelas e viadutos, evitando muitas travessias ao longo da via, diminuindo a incidência de acidentes com pessoas e veículos.

Essa renovação de concessão permite que seja ampliada a capacidade atual de transporte de carga pelos trilhos do estado paulista, saltando de 35 para 75 milhões de toneladas, maior parte dela proveniente dos estados de Mato Grosso e Goiás.

TREM INTERCIDADES

O contrato que inclui a viabilidade do Trem Intercidades (TIC), em sua primeira fase ligará as cidades de São Paulo, partindo da estação Palmeiras-Barra Funda, até Campinas em cerca de 60 minutos

A concessão da Malha favorece o novo trem de passageiros, pois no contrato existe a determinação para que sejam segregadas as vias para os trens de carga e de passageiros, podendo o TIC assim circular em velocidade constante, sem interferências ou ter de parar no caminho devido um cargueiro a frente, por exemplo.

O Presidente da CPTM, Pedro Moro em entrevista nesta semana para jornalistas do setor de transportes disse que o Trem Intercidades está em desenvolvimento e que o estudos da modelagem da via e afins está em progresso.

“O Trem Intercidades está em desenvolvimento. A gente está terminando os estudos mais específicos sobre modelagem de via para poder garantir o tempo de velocidade com o menor custo de implantação possível aproveitando as vias existentes da Linha 7-Rubi, fazendo alguns ajustes necessários”disse Moro.

Neste segundo semestre de 2020 deve ser lançada a consulta publica para iniciar o processo de concessão da Linha 7-Rubi e o Trem Intercidades junto, com o Governo do Estado de São Paulo prevendo o lançamento do edital em 2021.

A concessão que incluirá a Linha 7-Rubi da CPTM, devera ter um prazo de vigência de 30 anos, nos moldes de boa parte das concessões atuais, obrigando a empresa vencedora a promover melhorias na linha como um todo por meio de investimentos, consolidando um trem expresso (TIC) e um trem parador como atualmente, que atende todas as estações da linha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.