Publicado: 27/05/2020

Explicamos nesta matéria como será o plano de flexibilização, critérios e as fases da “quarentena inteligente”.

Governador João Dória durante coletiva de imprensa nesta quarta (27).Foto: Reprodução

Nesta quarta-feira, 27 de maio, o Governo do Estado por meio do comitê de saúde e do Governador João Dória, anunciaram o “Plano São Paulo” que será colocado em prática a partir de 1º de junho, diminuindo as medidas restritivas e uma retomada gradual das atividades comerciais.

Com o Plano São Paulo, o estado foi dividido em 18 regiões sendo 17 com várias cidades agrupadas e uma a capital separada. Cada uma destas regiões foi classificada em um grau de cinco cores (vermelha, laranja, amarela, verde e azul), com a vermelha sendo a mais grave na tabela.

Com a cor vermelha a qual é a mais grave, a quarentena se mantém igual até o dia 15 de junho, ficaram definidas as cidades da Região Metropolitana e da Baixada Santista.

Foto: Reprodução/Governo do Estado de SP

Os critérios para classificar uma região são:

* número dos leitos UTI disponíveis;
* taxa de ocupação destes leitos;
* número de casos;
* número de internações;
* número de óbitos.

As regiões serão analisadas a cada sete dias corridos e a cada 15 dias a região avaliada poderá evoluir nas medidas, aumentando as flexibilizações ou regredir para um nível com maior restrição, caso os índices apontarem uma piora. Veja abaixo cada fase e o que ela “libera”.

* Fase 1 – alerta máximo (vermelha) – apenas os serviços essenciais definidos podem funcionar (como está atualmente);

* Fase 2 – controle (laranja) – abertura permitida de alguns setores, com restrições de horário e quantidade de pessoas (atividades imobiliárias, concessionárias, escritórios, comércio e shoppings);

* Fase 3 – flexibilização (amarela) – fase de abertura controlada, com maior liberação de atividades (bares, restaurantes e salões de beleza);

* Fase 4- abertura parcial (verde) – maior liberação de atividades como academias;

* Fase 5 – normal controlado (azul) – todas as atividades podem funcionar, mas com restrições como distancia entre as pessoas e cuidados sanitários, por exemplo, álcool em gel ofertado na entrada dos locais.

Foto: Reprodução/Governo do Estado de SP

“Será possível [relaxar a quarentena] em cidades que tenham consistência na diminuição do numero de casos e obedecendo o distanciamento social nos ambientes públicos e uso de mascaras”, disse João Dória

Dória ressaltou que em caso as medidas de distanciamento social não fossem tomadas, seriam mais de 950 mil pessoas infectadas atualmente

A partir da fase dois, as prefeituras podem de forma autônima, definir de acordo com a tabela, as regras das atividades e como deverão funcionar.

No caso da capital paulista, o Prefeito Bruno Covas irá apresentar nesta quinta-feira, 28 de maio, como a cidade irá iniciar a retomada de suas atividades, uma vez que por estar na fase 2, já pode iniciar uma abertura.

Shoppings Centers em caso de abrir, não podem ter liberado as salas de cinema e ter aglomerações e uma quantidade determinada de pessoas poderá entrar, assim permitindo um distanciamento entre elas.

“A ideia é que isso seja feito com restrição e fluxos e de horários e também com medidas rígidas de distanciamento. O equivalente em caso de shoppings centers seria um fluxo em torno de 20% da capacidade original, respeitando o distanciamento de 1,5 m. Pra o horário reduzido, a recomendação inicial seria de funcionamento de 4 horas e limitação do uso de praça de alimentação”, explicou a Secretária do Desenvolvimento do Estado, Patrícia Ellen.

O Governo do Estado não mencionou em números, uma estimativa do fluxo de pessoas que vão circular entre a capital e demais cidades da região metropolitana.

Em Guarulhos o Prefeito Guti se manifestou contrário a medida da forma que foi colocada, alegando um prejuízo aos comerciantes de Guarulhos, que devem seguir com o comércio fechado.

A insatisfação foi acompanhada por Prefeitos do “Consórcio ABC” que reúnem as cidades de Rio Grande da Serra, Ribeirão Pires, Santo André, São Caetano, Diadema, Mauá e São Bernardo do Campo, descontentes com a classificação em fase 1 destas cidades, mantendo a quarentena da forma atual.

O Plano São Paulo está disponível de forma gratuita para consulta de todos através do link https://www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus/planosp

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.