Inquérito foi aberto na tarde desta quarta-feira 11/3 e vai investigar os responsáveis pela série de problemas dos últimos dias.

Foto: Diário dos Trilhos

Atendendo um pedido de representação dos Deputados Paulo Fiorilo e José Américo – PT/SP, o Ministério Publico de São Paulo, por meio do Promotor Silvio Antonio Marques, instaurou um inquérito para investigar os problemas no Monotrilho da Linha 15-Prata e os responsáveis.

Os citados na investigação são o Metrô de São Paulo, a Secretaria de Transportes Metropolitanos (STM), a Bombardier e o Consórcio que construiu o Monotrilho (CEML), devido as recentes falhas apresentadas. Vale lembrar que desde o dia 29 de fevereiro, a Linha 15-Prata está fechada, sendo atendida pelos ônibus do PAESE, após um estouro de um pneu da composição M20.

Na justificativa do inquérito a promotoria cita irregularidades que ocorrem desde o ano de 2016, quando um trem saiu da estação com as portas abertas do trem, colocando em risco a vida dos passageiros e também diariamente seus usuários enfrentam velocidade reduzida, troca de trens, grandes intervalos e superlotação devido uma série de falhas.

Outro ponto questionado é o valor do investimento que chega nos atuais R$ 5,5 bilhões, ao invés dos R$ 2,8 bi anunciados no começo do projeto, levando em conta que o trecho até Cidade Tiradentes que fazia parte do esboço inicial, não tem nem planejamento e data para quando e se irá chegar até lá. Existe também o questionamento sobre a privatização da linha no ano passado:

“Considerando que em março de 2019 o Consórcio ViaMobilidade – Linha 15-Prata, formado pela CCR e Ruas Invest Participações (atual CEML) venceu a concessão da linha com lance único de 160 milhões de reais, apenas 3% do valor investido pelo Governo do Estado.”

A STM por meio de nota enviada a TV Globo, disse que segue cobrando urgência na solução do problema. Entretanto nem a STM como a Bombardier manifestaram para toda a imprensa, um posicionamento diante da investigação do MP, nem sobre novidades quanto a data de resolução dos problemas.

para esta quarta, a Bombardier prometeu publicamente divulgar um laudo sobre os problemas no monotrilho, mas até o presente momento, não há sinalização de que será apresentado ainda no dia de hoje.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.