Anuncio foi realizado pelo Governador João Dória no começo da tarde desta sexta.

Futuras estações da Linha 6-Laranja. Foto: Arte/divulgação STM

As obras da Linha 6-Laranja finalmente vão ser retomadas. A informação vem do próprio Governador do Estado de São Paulo, João Dória, que contou detalhes do empreendimento, que agora será assumido por novo consórcio.

A nova linha que está com obras atrasadas, deverá ligar o bairro da Brasilândia na Zona Norte da cidade, até o centro de São Paulo, na região da São Joaquim com integração com a linha 1-Azul. Em seu percurso, também haverá integração com a Linha 4-Amarela e Linhas 7-Rubi e 8-Diamante da CPTM.

O contrato com o consórcio Move SP será rompido após o contrato de caducidade de 45 dias ser cumprido, onde servirá para apreciação da situação das obras e demais como contratos e documentos e após isto, celebrar a empresa espanhola Acciona, como nova responsável por tocar a obra, comprar trens, operar e promover a conservação e manutenção da linha.

Segundo o governo, o investimento privado será de 13 bilhões de reais fazendo desta linha o maior empreendimento de infraestrutura do país e também a maior Parceria Público Privada do Brasil (PPP). Haverá a geração de 9 mil empregos na construção desta linha, sendo 5 mil diretos e 4 mil indiretos.

“Estamos cumprindo a meta de governo de não termos obras paradas nesta gestão. Até Junho deste ano todas obras paradas vão ser retomadas formalmente.” disse João Dória.

Tapumes cobrem o local das obras da futura estação 14 Bis da Linha 6-Laranja. Foto: Diário da CPTM

Até o momento menos de 10% das obras foram concluídas e neste tempo o governo estadual já desembolsou 975 milhões de reais em 371 ações de desapropriações de terrenos, e outros 695 milhões de investimentos diretos na construção.

O Secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, disse em coletiva nesta sexta (07) que o Estado já possui contrato com o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), com recursos na ordem de R$ 1,7 bilhão para retomada imediata da obra.

Com extensão de 15 km ligando a zona norte ao centro da cidade, a previsão são de 15 novas estações, 22 novos trens e um contrato para exploração pela iniciativa privada de 25 anos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.